para os professores | ideias

Já começaram a pensar nos presentes para as professores dos vossos pequenos? Ou nem ligam a isso? Eu ligo, e acho que tenho mesmo que oferecer qualquer, atenção, este "tenho" não o sinto como obrigação "porque se não não tratam bem os meus filhos" mas mais como "porque tratam tão bem os meus filhos" acredito que se esforçam todos e todas para que os meus filhos sejam melhores pessoas e  cresçam da melhor maneira, ajudando-me a educa-los para que sejam adultos inteligentes, honestos e educados.



Nunca dei nada comprado e temos feito tudo muito caseirinho, a não ser este ano que ofereci um presente mais "já feito" ao professor do manos porque foi a primeira vez que tiveram um professor homem e eu bloqueei!!!! Os manos escolheram uma letra D com luz para ele pintar e forrar como quisesse que há na #lojamaisqueridadobairro, aqui.


granola . frutos secos do mercado | potes de vidro . loja chinesa da lily | cacto e paus de canela . plants&pots | bakers twine, tecido para cobrir potes e etiquetas . atelier da tufi 

O resto dos presentinhos, sim, praticamente encho a escola de mimos e esta é nova, por isso vou-me esmerar, ainda não me decidi. Lembrei-me do que ofereci aos convidados do baby shower do #babyboythree no passado mês de dezembro e tentar personalizar de outra maneira, porque o tema é outro. Com granola ou chocolate com frutos secos caseiro pode ser uma ideia!



Fiquem atentas que lá na loja do costume vai haver outras surpresas para as educadoras, professoras e claro, professores!!


baby boy three | quinto mês



cinco meses durou este momento, foi um momento, no entanto não passou a correr. foi uma fase, uma fase boa, nossa, tão cheia e tão precisa. acabou esta e começam tantas outras. hoje (ontem) fizeste cinco meses e eu percebi que durante este tempo combatemos tanto e encontramos um equilíbrio só nosso... esse ninguém nos tira, nada nem ninguém nos tira o teu início, a minha dor, a tua espera, a tua paciência, a minha perseverança, o meu choro, os meus palavrões, os meus medos, os meus queixumes e lágrimas, o teu primeiro sorriso apesar do sofrimento, a tua gargalhada apesar da minha luta, o teu crescimento apesar da dúvida. ninguém nos fará esquecer o que foi querer dar-te de comer e ter medo de te ter tão perto. o que foi chorar, berrar mesmo sabendo que te fazia bem.

se à nossa volta nos diziam para parar e eu lutava para no meu fundo encontrar o botão do desligar o leite materno para poder parar com algo que me fazia sofrer, hoje, passados 150 dias, sei que a nossa missão foi cumprida. queria dar mais, mas também sempre quis dar mais e bem dado, com calma, sem nada para além de tempo... não foi assim, já aqui o disse pelo menos outras quatro vezes, em cada mês que passava fazia uma avaliação... nunca consegui parar, hoje talvez diga que ainda bem, mas tantas vezes me perguntei porquê... afinal, a resposta é simples, por ti.

há três dias que acordas durante a noite e quando te dou a maminha, recusas... bebes leite em pó... e eu choro, agora com todo um outro tom e sentimento, não de falha, caramba, não falhei, acho que não falhei, mas de pena porque no fundo foi uma batalha, se bem que superada, o meu coração de mãe diz que podíamos ter ido mais longe, mas como se hoje voltei ao trabalho? como se eu ando nervosa? ansiosa? e com tantas saudades tuas?... tu já o sentias e acredito que seja o teu modo de me dizer "mãe, pare, já chega"

o leite, meu, ainda existe, ainda tenho e bem, vou deixar secar naturalmente, já não o sinto subir há uns dias, mas sei que o tenho ainda. vou fazer como aos teus irmãos, com calma, deixar de pensar nisso, ao pouco não to dar e aos poucos deixar que essa fase deixe saudades.

começaste as sopas e fruta mais cedo, bem mais cedo que os manos, mas porque para beberes mais leite em pó preferi introduzir comida verdadeira, tem sido uma delícia ver-te provar tudo com gosto e com cuidado, sujas-te imenso, metes todos os dedos à boca, mas não cospes nem vomitas e choras entre colheres, há que manter um ritmo e um andamento típico de qualquer criança vinda do lado paterno. que bom que é ver-te crescer, bem, saudável, feliz e tão bem acompanhado.
estamos a fazer alguns sacrifícios para que não sintas este meu retorno, ou abandono, e que tudo à tua volta seja o mais natural possível... com pena minha foi abrupto e sinto que não o fiz da melhor maneira, mas que seja agora assim e que todos os momentos contigo sejam sempre de qualidade e que deixem boas memórias a todos. que sejas feliz acompanhado desta tropa que vai tentar manter-nos todos a funcionar e que sejamos capazes de estar tranquilos e serenos com as decisões que tomarmos para ti e contigo.

mais um mês de um bebé tão doce. obrigada v, por tudo, por ti.

have a great week | 25.2017